Como escolher a paleta de cor na hora da reforma?

Leia em 3 minutos

As cores são uma das ferramentas mais poderosas na decoração do lar. Elas conseguem dar sensação e emoção para um espaço, influenciando nosso estado de espírito.

Por isso, na hora da reforma, a escolha da paleta sempre é uma decisão difícil. Afinal, dentre os infinitos tons, como escolher a combinação correta?

Mesmo que esta seja a primeira vez que você decide mudar a cara do seu lar, é possível criar uma paleta de cor harmônica. Para isso, são usados alguns guias e truques baseados no estudo das cores.

A seguir, confira algumas dicas para dar vida a um espaço através da escolha de tons:

4 dicas para montar a sua paleta de cores

1. Pense no espaço do cômodo

Uma das regras básicas na decoração é que cores claras ampliam o ambiente. Já os tons escuros e vibrantes tendem a “fechar” o espaço.

Portanto, é preciso visualizar o espaço disponível. Locais abertos são mais convidativos para contrastes e cores chamativas. Enquanto isso, cômodos pequenos pedem mais harmonia.

Uma dica para deixar sua marca mesmo em ambientes apertados é usar o estilo geométrico. Pintar as paredes com triângulos em belos tons pastéis dará atitude ao ambiente, sem prejudicar o conforto.

2. Alinhe as cores com a sua personalidade

Decorar é uma maneira de expressar quem você é. Afinal, ao entrar em nosso lar, queremos nos sentir bem.

Existem inúmeros estilos de decoração, para todas as personalidades. Estude e pesquise sobre o que mais conversa com seu estilo pessoal, e transmita ele em sua paleta de cores.

Ambientes com contraste e móveis que se destacam conversam com pessoas extrovertidas. Por outro lado, tonalidades da mesma cor e objetos sofisticados passam a imagem de alguém calmo. 

3. Escolha uma cor predominante para o cômodo

Um truque que profissionais utilizam em seus projetos é o uso da cor predominante. Sem perceber, ao entrarmos em um ambiente planejado, somos influenciados por essa cor.

Mesmo que não seja a cor mais usada do espaço, ela será o ponto de atenção da decoração. Criando contraste, presente em pequenos objetos como almofadas, vasos, molduras e tapetes.

Não existe regra para a escolha da cor predominante. Ela pode partir puramente do seu gosto pessoal, ou do equilíbrio buscado entre os tons. 

4. Considere a utilidade de cada ambiente

Seja sua reforma em toda a casa ou em apenas um cômodo, é preciso pensar no lado funcional da decoração. 

Como falamos anteriormente, as cores afetam nossas emoções. Elas conversam com nosso cérebro, e podem nos colocar em estado de alerta ou de descanso.

Portanto, a escolha da paleta de cores tem tudo a ver com a utilidade do espaço. 

Em um quarto, por exemplo, o ideal seria evitar tons quentes e vibrantes. Vermelho, amarelo, laranja, dão a sensação de movimento e energia. No lugar disso, prefira tons claros ou neutros, que incentivam nossa mente a relaxar. 

Já na sala e outras áreas sociais, cores chamativas são bem-vindas. Claro, levando em conta seu estilo pessoal e espaço.

Decorar pode parecer uma tarefa difícil, mas na verdade é sobre criatividade e conforto.

Com alguns truques e conceitos, é possível criar o equilíbrio necessário para deixar sua casa a sua cara. Se você ama se aventurar no mundo das reformas, vem conhecer nosso blog!